Sobre gestão de crise

Um conselho para todas as empresas, não importa o tamanho: invistam em programas de comunicação estratégica continuada. Faça contratos de longa duração, com fees que cabem no bolso do seu negócio.

Sabe por quê?

A comunicação diária, integrada, feita com todos os públicos (especialmente colaboradores e parceiros), com frequência e transparência, demanda um investimento praticamente irrisório quando você compara com o que precisa gastar, por exemplo, numa gestão de crise.

Neste sentido a comunicação é como a saúde. Ou você cuida dela, investindo diariamente tempo e recurso para implementar hábitos e rotinas (e políticas) preventivas ou você tem que agir com muita força (e recursos humanos, financeiros, etc.) quando uma doença grave é deflagrada, geralmente colocando em risco a “vida” e a sustentabilidade do negócio, lidando com um prejuízo incalculável.

Como boa “médica” que tento ser, embora constantemente seja acionada para ajudar a reverter quadros graves de saúde nas empresas em momentos de crise, eu sinceramente prefiro tratar meus pacientes/ clientes de forma sistemática, contínua e preventiva. Construindo, junto com ele, uma rotina que se ajuste àquela cultura, àquela dinâmica, porque toda empresa/paciente é um organismo único que precisa ser visto e tratado de forma muito individual e particular.

Contrate soluções em comunicação para uma atuação continuada, sistêmica e estratégica. Você não imagina o custo (de todo o tipo) que paga quando decide pedir ajuda só em momentos de crise – some a isso o risco de ficar com sequelas e cicatrizes para o resto da vida.

#ficadica #comunicacaointegrada #preveniremelhorqueremediar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *